13 August, 2020

Nova mudança para o Minha Casa Minha Vida será anunciada em dezembro

Algumas alterações serão realizadas no final do ano vigente no programa minha casa minha vida. Elas visam trazer melhorias necessárias e facilitar o financiamento. Entre as ideais estão os recursos exclusivamente destinados a quem mais precisa.

Programa minha Casa Minha Vida

O programa foi fundado em 2009 pelo governo Federal com o intuito de promover a aquisição de casas e apartamentos para famílias de baixa renda.

O programa se baseia em cinco modalidades de renda, confira a seguir o que traz cada uma.

-Faixa 1: renda familiar de até R$1,8 mil;

-Faixa 1,5: para famílias com renda máxima de R$ 2.600,00;

-Faixa 2: renda familiar de até R$4.000,00;

-Faixa 3: renda familiar de no máximo R$7 mil

Nova mudança para o Minha Casa Minha Vida será anunciada em dezembro

Foi anunciada pelo Ministro do Desenvolvimento Regional mudanças no programa minha casa minha vida do governo Federal. A novidade que será anunciada em dezembro irá trazer algumas mudanças ao financiamento, como recursos destinados a quem mais necessita e mudanças nas faixas do programa.

Ainda não se sabe ao certo quantas mudanças serão realizadas no financiamento, pois as mesmas estão em construção, mas no mês de dezembro o governo irá anuncia-las.

Vantagens do programa

O financiamento traz muitas vantagens as famílias, a maior delas é realizar o sonho da casa própria. Confira a seguir outros benefícios do programa Minha Casa Minha Vida.

-Atendimento especializado: os locais de atendimentos são especializados nesse financiamento;

-Menor taxa de juros: as taxas de juros são oferecidas de acordo com as condições financeiras da família;

-Financiamentos de moradias: é possível financiar imóveis urbanos ou em áreas rurais;

Requisitos para participar do Minha Casa Minha Vida

-O titular do financiamento não pode ser beneficiário de outros subsídios governamentais para habitação social;

-O programa não permite o financiamento do imóvel para fins comerciais do espaço;

-É fundamental comprovar a renda através da carteira de trabalho e de contracheques e declaração atual do imposto de renda;

-É necessário ter inscrição ativa no Cadastro Único 2019;

-Cabe aos profissionais autônomos a apresentação do carnê do INSS para comprovar o recolhimento de impostos sociais;

-É necessário comprovar que o imóvel do financiamento fica na mesma região onde mora ou trabalha, ou seja, a casa não pode ser em outro município;

-O titular do financiamento não deve possuir casa própria ou demais contratos de financiamento em seu nome;

Documentos necessários

Para requerer o financiamento os candidatos devem apresentar os devidos documentos para que seja analisado o pedido. Confira a seguir quais são esses documentos.

-Comprovante de Renda;

-Certidão de nascimento;

-CPF;

-Ficha de cadastro habitacional do município;

-RG;

-Extrato bancário para autônomos;

-Extrato atualizado do FGTS;

-Comprovante de estado civil;

-Carteira de trabalho;

-Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física (do mesmo ano da solicitação).

Como solicitar o programa

-Para famílias da faixa 1: para quem pertence a faixa 1 se faz necessário procurar a prefeitura do seu município ou a secretaria da habitação social portando os devidos documentos e se inscrever no programa.

-Para famílias de outras faixas: com renda até R$7 mil as famílias podem realizar a solicitação através instituições bancarias ou Caixa Econômica Federal.

Realize o cadastro pela internet

Para candidatar-se os interessados devem possuir os documentos necessários e atender as faixas especializadas do programa. As inscrições do programa para o cadastro único habitacional podem ser realizadas pelo site, veja como.

1. Confira as inscrições pelo site do seu município;

2. Tenha os documentos em mãos;

3. realize o cadastro.

Requisitos do programa Minha Casa Minha Vida

Para participar do programa algumas exigências são necessárias como atender algumas das faixas estipuladas pelo Minha Casa Minha Vida.

1. Não possuir casa própria

Os candidatos não devem ser proprietários de outros imóveis ou possuir outros financiamentos residenciais. Também é proibido que os interessados tenham recebidos recurso orçamentário habitacionais de qualquer espécie.

2. Renda comprovada

Como vimos anteriormente há faixas distintas e para cada uma delas se faz necessário apresentar documentos para a realização do cadastro do programa federal.

3. Não tenham restrição de crédito

Não é possível se cadastral no Minha Casa Minha Vida se estiver com o CPF restrito junto aos órgãos de restrição de crédito ou em qualquer outro órgão como CADIN, SIACI e CADMUT.

4. Não comprometer mais de 30% da sua renda mensal

Não é permitido comprometam mais do que 30% da renda mensal familiar na compra do imóvel. Isso faz com que as taxas de inadimplência sejam reduzidas e evita negócios fraudulentos de pessoas que compram imóveis com vantagens e vendem com preço superior.

5. Sobre a localização do imóvel

O imóvel deve ser construído no mesmo local ou próximo ao trabalho do solicitante, não sendo permitido o financiamento em outros municípios.

Portanto o terreno, casa ou apartamento pretendido deve ser na mesma cidade onde o titular do financiamento reside e próximo ao endereço onde o mesmo trabalha.

6. Não pode ser locado ou vendido

Um dos critérios do programa Minha Casa Minha Vida é que a residência seja para usadas exclusivamente para moradia do comprador, por isso não pode ser vendido ou locado. A venda só pode ser realizada após o financiamento ser quitado.

7. Soma de idades

A soma é realizada considerando a idade do interessado mais o tempo de pagamento do financiamento e o resultado não pode ultrapassar os 80 anos.

Em resumo

Esse artigo teve como objetivo informar as mudanças do programa Minha Casa Minha Vida que serão expostas oficialmente em dezembro desse ano pelo atual governo.

Pode-se observar ainda as vantagens do programa, a documentação necessária para a inscrição e demais informações relevantes para o conhecimento do financiamento.

Como vimos existem faixas que estipulam as rendas familiares para atender com exclusividade as famílias de baixa renda, que terão seus cadastros analisados pela prefeitura do município.

Cabe aos interessados em participar do programa atentar-se aos prazos e documentos exigidos, bem como os requisitos exigidos para quem deseja ingressar no programa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *