13 August, 2020

Apartamentos Minha Casa Minha Vida

Os apartamentos do Minha Casa Minha Vida podem ser encontrados em todo o país e eles podem ser obtidos por pessoas com diferentes tipos de renda, de modos diferenciados. Os apartamentos do Minha Casa Minha Vida são construídos em empreendimentos, onde é possível contar com diversas áreas de lazer e convívio pessoal.

Milhares de apartamentos do programa já foram construídos por todo o país e foram entregues para as famílias contempladas, mas o programa continua construindo novas moradias e você pode ser o próximo a conseguir realizar o sonho da casa própria. Para conseguir um apartamento do Minha Casa Minha Vida você deve ficar de olho nos requisitos que devem ser cumpridos e também se certificar do período de inscrições em sua região ou ir diretamente em uma agência bancária. Veja mais detalhes sobre o programa a seguir!

Faixas de Renda do Minha Casa Minha Vida

Um detalhe muito importante e que deve ser de conhecimento geral é sobre as faixas de renda do programa, pois através dela que é possível saber o modo como você irá obter a sua casa própria. As faixas de renda do programa também influenciam nos subsídios que são oferecidos pelo governo e nos demais benefícios que você pode obter ao contratar o financiamento.

As faixas de renda são: faixa 1, 1,5, 2 e 3. A faixa 1 é para famílias com uma renda mensal de até R$1,8 mil; a faixa 1,5 é para famílias com uma renda mensal de até R$2,6 mil; a faixa 2 é para famílias com uma renda mensal de até R$4 mil; e a faixa 3 é para famílias com uma renda mensal de até R$7 mil.

Quem se encaixa na faixa 1, pode participar do programa somente concorrendo a casas populares. Os que se encaixam nas demais faixas de renda podem contratar diretamente com o banco ou com uma construtora parceira do programa.

Requisitos do Minha Casa Minha Vida

Para poder obter um apartamento do Minha Casa Minha Vida, não basta atender ao requisito de renda, há outros requisitos que você também deve preencher para conseguir obter o seu financiamento.

Se você se encaixar na faixa 1 e quiser concorrer às casas populares, deverá ainda comprovar que não possui nenhum imóvel em seu nome e deve estar cadastrado no CadÚnico do governo federal, um sistema voltado para conter informações das famílias de baixa renda. Se a sua família atender a esses requisitos, está apta a participar e concorrer. Em alguns casos, também é preciso residir no município há um determinado tempo, mas todas essas informações são divulgadas quando as inscrições são abertas.

Para as demais pessoas que se encaixam nas outras faixas de renda, o único requisito necessário a cumprir além da renda, é não ter nenhum imóvel próprio. Além disso, é fundamental ser maior de 18 anos e não estar com o nome no vermelho para conseguir obter a aprovação de crédito para o seu financiamento.

Valores dos Imóveis do Minha Casa Minha Vida

Para poder financiar um imóvel pelo Minha Casa Minha Vida você deve escolher um apartamento cujo valor esteja dentro do limite estabelecido pelo governo para a região

onde você mora. Isso é aplicado somente para as faixas 1,5, 2 e 3, visto que na faixa 1 não é possível escolher o imóvel a ser financiado.

Esses valores máximos podem ser atualizados anualmente, por isso é bom sempre ficar de olho. Para as regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal, o valor máximo permitido é de até R$240 mil. Já para as regiões metropolitanas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais, o teto é de R$200 mil. Para o restante do país o teto é de R$180 mil, com exceção dos municípios com até 20 mil habitantes, onde o teto é de até R$90 mil.

Quem for contratar diretamente com o banco ou com a construtora também deve ficar de olho no subsídio que pode receber para ajudar no pagamento do financiamento. Esse subsídio varia conforme a renda, sendo que, quanto maior ela for, menor será o subsídio, mas ele pode passar de R$50 mil em alguns casos.

Como obter um apartamento do Minha Casa Minha Vida

Para conseguir obter um apartamento do Minha Casa Minha Vida, há duas maneiras: concorrer às casas populares ou escolher o imóvel desejado e contratar com o banco.

Somente as famílias da faixa 1 podem concorrer às casas populares por meio de um sorteio habitacional. Esse sorteio geralmente é realizado pela prefeitura municipal ou pela Secretaria de Habitação em parceria com a Caixa. Para participar do sorteio você deve se cadastrar antes quando as inscrições estiverem abertas; o órgão responsável pelo programa em cada região anuncia a nova edição e recebe as famílias interessadas para obter os cadastros. Com o sorteio realizado, as famílias são chamadas na Caixa para que possam assinar o contrato e começar a pagar suas parcelas. Quando o empreendimento é concluído, as famílias recebem as chaves dos apartamentos.

No entanto, se você se encaixa nas demais faixas de renda, para poder obter um apartamento do programa, você deve reunir os seus documentos, escolher uma construtora e ir em busca do seu imóvel. Com o imóvel escolhido, faça a simulação do financiamento e entre em contato com o banco para obter a aprovação de crédito.

Uma vez obtida essa aprovação, você poderá assinar o contrato do financiamento com o banco e o contrato de aquisição do imóvel com a construtora. O próximo passo é receber as chaves do seu apartamento e começar a arcar com as mensalidades.

Não deixe de pagar as mensalidades do financiamento, pois você correrá grandes riscos de perder o imóvel. Fazer a simulação antes de contratar é uma excelente maneira de evitar que isso tipo de coisa aconteça, pois você saberá exatamente quanto desembolsar e poderá planejar melhor o seu futuro para não ter nenhum tipo de problema. Adquira já o seu apartamento do Minha Casa Minha Vida com uma das construtoras parceiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *